Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Musicoterapia: desenvolvendo habilidades e superando limites

11 de Janeiro de 2018 | Lição de Casa

musicoterapia_musica_crianca_aula_pixabay.jpg (187 KB)Nossa capacidade para aprender é algo fascinante e ao mesmo tempo enigmático. No caso de aprendizagem atípica, como acontece no TDAH, autismo ou no transtorno específico de aprendizagem (dislexia, discalculia e disgrafia), é necessário lançar mão de diferentes técnicas para promover o desenvolvimento de habilidades comprometidas ligadas à aprendizagem e ao desenvolvimento global.

Uma das áreas que contribuem para o desenvolvimento da aprendizagem e da saúde é a musicoterapia. A musicoterapia é uma ciência que estuda e utiliza profissionalmente a música e seus elementos, como som, ritmo, melodia e harmonia, para promover a aprendizagem, o desenvolvimento, o bem estar e a saúde global do indivíduo, melhorando assim a sua qualidade de vida.

O musicoterapeuta é o profissional graduado e habilitado para exercer este tipo de tratamento através de músicas com letra ou somente instrumentais ou com instrumentos como o violão, vários instrumentos de percussão e flauta. O intuito é aprender a reconhecer os sons de cada um dos instrumentos, possibilitando a expressão de emoções através destes sons.  

As sessões são planejadas para que possibilitem o desenvolvimento do atendido (criança, adulto ou idoso) dentro das suas necessidades previamente diagnosticadas pelo musicopetapeuta. As atividades das sessões de musicoterapia podem ser semanais com duração aproximada de 50 minutos. São utilizadas técnicas como a improvisação, o canto e o tocar de instrumentos e podem realizados em ambientes clínicos ou educacionais, apresentando eficácia também na prevenção e promoção de saúde.

Atualmente existem muitas escolas e outros ambientes de aprendizagem e promoção da saúde que utilizam a musicoterapia como uma terapia complementar no tratamento de condições como na educação especial, dificuldades de aprendizagem, nos transtornos do neurodesenvolvimento como TDAH, autismo e transtorno de aprendizagem (dislexia, discalculia e disgrafia), clínicas de geriatria, no tratamento de depressão, ansiedade, estresse, saúde mental e muitos outros.

Nos próximos posts vamos conhecer algumas experiências e possibilidades de trabalhos realizados com a musicoterapia em diversos ambientes. Vem com a gente!

 

 Facebook-01.png (83 KB) Instagram-01.png (104 KB)