Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


'Isto é caro ou barato?' Veja a melhor forma de ensinar esse conceito ao seu filho

21 de Novembro de 2017 | Meu Dinheirinho

crianca-dinheiro-financas-iStock.jpg (400 KB)

Por Carlos Eduardo Costa

Levante a mão quem pelo menos uma vez já disse para o filho que não compraria algo, pois aquilo era caro. Mesmo que o produto custasse poucos reais. Eu e minha esposa já usamos esta desculpa muitas vezes. A Duda pedia alguma coisa e já falávamos que não iríamos comprar, pois era caro. E muitas vezes era algo de pouco valor.  

Em algumas das oportunidades que tivemos para trabalhar a educação financeira dela, esta questão esteve presente. Por exemplo, no combinado que estabelecemos onde ela poderia escolher um produto no supermercado que estivesse fora da nossa lista de compras. Mas desde que não fosse caro. Esta ressalva tinha dois objetivos. O primeiro deles era evitar que ela escolhesse algum produto efetivamente caro. O segundo objetivo era justificar a recusa de se comprar algum produto inadequado que ela por ventura tivesse escolhido.

Isto funcionou bem até o dia em que ela visitou um supermercado com a turma da escola infantil. As professoras, aproveitando que os alunos já estavam aprendendo os números, ensinaram a usar os leitores de código de barras. A partir deste dia, toda vez que falávamos com a Duda que algo era caro, lá ia ela até o leitor. E voltava dizendo que era R$ 5. Era a deixa para que começássemos a trabalhar com ela um dos conceitos mais importantes. A diferenciação entre o que é caro e o que é barato.

E são conceitos que parecem simples, mas que trazem alguma complexidade. A primeira questão é que a fronteira deles está bem além de ser uma simples questão de números. Afina,l o mesmo preço pode ser caro ou barato, dependendo do produto. Se pensarmos em um litro de leite, R$ 10,00 é muito caro, mas é barato no caso de um pacote de 5 kg de arroz.

Para dizer se um produto é caro ou barato, a primeira coisa a ser feita é uma reflexão sobre a utilidade do produto e então analisar a relação custo/benefício. Esta reflexão é muito abstrata para uma criança. Inclusive muitos adultos são incapazes de fazer esta reflexão. Uma boa estratégia para dar uma ideia mais concreta para as crianças é mostrar a importância de cada produto para a nossa vida e principalmente a maior ou menor dificuldade para sua produção.

Muitas das vezes em que a Duda voltava do leitor de códigos de barras, era preciso explicar o porquê de aquele produto ser considerado por nós caro ou barato.

Outra questão importante é que o conceito de caro/barato é relativo. Depende muitas vezes da renda da família. O que é caro para uma família, pode ser barato para outra. Esta realidade também deve ser passada para nossos filhos.

De uma forma ou de outra, deve-se buscar uma forma mais trabalhada de se responder quando seu filho perguntar para você:

– Isso é caro ou barato?

 

 Facebook-01.png (83 KB) Instagram-01.png (104 KB)