Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Desenvolvimento escolar ATÍPICO - Paralisia cerebral

31 de Janeiro de 2016 | Lição de Casa

ParalisiaPara receber um filho, nós pais nos vemos diante de uma lista de providências a serem tomadas. Se é o primeiro filho, então! Onde vai ser o quarto do bebê, qual nome daremos, coloca ou não coloca tela de proteção na janela, onde será o parto, será parto normal, o plano de saúde cobre isso, cobre aquilo?! Serão nove meses de expectativas e preparativos pensados nos mínimos detalhes. Imaginamos como será quando crescido. Idealizamos seu futuro, suas conquistas. Nesse tempo de espera, enquanto o feto se desenvolve e se transforma numa criança, nós vamos nos transformando em pais e cuidadores mesmo antes do nascimento, preparando-nos para receber e cuidar com muito amor e responsabilidade este pequeno ser que nos preenche e nos completa. 

Ainda que nos preparemos minuciosamente, mudanças podem ocorrer. Segundo pesquisas, a paralisia cerebral pode ter três origens: pré-natal (antes do parto), em função do quadro de saúde da gestante com diabetes, rubéola e toxoplasmose, por exemplo; peri-natal (de 22 semanas de gestação até sete dias após o nascimento); e pós-natal (a partir de sete dias do nascimento). Há autores que consideram intercorrências como traumas cranianos ou meningites e tumores que resultarão num quadro de paralisia cerebral até os três primeiros anos de vida, quando o cérebro ainda está em processo de amadurecimento, como sendo pós parto.

Também chamada de encefalopatia crônica não progressiva, a paralisia cerebral pode ocorrer a partir da falta de oxigenação do cérebro, que causará lesão em uma ou mais partes do cérebro da criança. Mesmo tendo áreas motoras atingidas, a inteligência da criança poderá ser normal. Por isso, é imprescindível saber quais as áreas cerebrais foram afetadas para acompanhar o desenvolvimento da criança, realizando os tratamentos e terapias adequadas a cada caso.

Desde os primeiros sintomas, um neurologista deverá acompanhar a criança. Exames modernos podem detectar com maior precisão as áreas afetadas. Hoje existem muitos recursos de neuroimagem que permitem o mapeamento cerebral e consequentemente a detecção das áreas afetadas, possibilitando um prognóstico mais claro. Aliados aos avanços da neurociência, áreas cerebrais afetadas poderão ser estimuladas desde cedo, aumentando as chances de promover novas sinapses e novas circuitos neurais, conforme vimos anteriormente no texto "Criança aprende até dormindo". 

Com áreas motoras afetadas, os portadores de paralisia cerebral necessitam  de cadeiras adaptadas para se locomoverem com a ajuda de um cuidador. Neste sentido, garantir acessibilidade nas vias públicas, ônibus com elevadores de cadeiras, rampas para acesso aos prédios e nas instituições de ensino são providências relativamente simples que facilitam em muito.

Sobre a conduta escolar e as condições para o sistema de inclusão, abordaremos nos próximos textos aqui no Lição de casa.

Sobre desenvolvimento escolar atípico, ver também: Desenvolvimento escolar ATÍPICO - TDAH,  Desenvolvimento escolar ATÍPICO - DislexiaDesenvolvimento escolar TÍPICO e ATÍPICODesenvolvimento escolar ÁTIPICO - Espectro Autista.