Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Ao invés de apontar o erros, deve-se envolver os alunos no processo de decisão

04 de Setembro de 2018 | Educação Emocional
estudantes-roda-flickr.jpg (127 KB)
Foto: Flickr

Por Danielle Gomes

A convivência em sala de aula pode ser uma ótima oportunidade para promover aprendizados sobre trabalho em equipe, senso de pertencimento, respeito mútuo, autocontrole, resolução de problemas e cooperação.

Aprender através das experiências e dos relacionamentos é bem mais efetivo para as crianças e adolescentes do que ouvir discursos sobre valores e lições que desejamos lhes transmitir. Eles assimilam melhor e ficam mais abertos para ouvir quando vivenciam, pois se sentem ouvidos e respeitados.

Os professores têm muitas oportunidades de transmitir mensagens que encorajam o autovalor e a determinação, contribuindo com o desenvolvimento sócio emocional de seus alunos. É papel deles proporcionar um ambiente seguro, livre da crítica e do julgamento.

Para tanto, é preciso desenvolver a escuta ativa e interessada e estimular a apreciação pelas diferenças. Apenas num espaço em que nos sentimos respeitados, somos capazes de nos expressar livremente e de forma criativa. Bons sentimentos são gerados pelo senso de contribuição e pertencimento.

O engajamento é resultado de uma boa interação. Ao invés de apontar o erro e culpar, procure envolver os alunos no processo de decisão, motivá-los, reconhecer seus esforços, dar suporte e inspirar. Assim, ao surgir um problema, serão capazes de resolver juntos, explorando os acontecimentos e buscando soluções.

Algumas competências podem ser ensinadas e treinadas:

- Trabalho em equiperequer consciência de que suas decisões irão impactar em todos ao seu redor. Quando você está em um grupo, aumenta sua responsabilidade de tomar boas decisões pensando no coletivo;

- Autoconfiançaé a habilidade de sentir-se confiante sobre o seu próprio esforço e valor;

- Autorregulação é – a capacidade de administrar as próprias emoções, conseguir organizar e controlar o pensamento para manter a mente focada;

- Determinação – ajuda a ter engajamento e resiliência, sendo capaz de enfrentar os desafios da vida, aprendendo a lidar com as frustrações e a manter o o ânimo para persistir em alcançar os objetivos;

- Atitude positiva - para conseguir enxergar o lado positivo das situações, enfatizando a solução dos problemas, sendo capaz de desenvolver uma postura otimista perante a vida.

Desenvolver essas competências nos deixa cheios de recursos para perseverar e alcançar o sucesso a longo prazo. Podemos nos tornar pessoas melhores quando buscamos aprender ao máximo e fazemos tudo que está ao nosso alcance para ajudar o outro.

Educadores que estão dispostos a estimular o desenvolvimento emocional plantam sementes que irão beneficiar os alunos e os acompanharão por toda a vida. Isso os ajuda a olhar para frente com esperança e otimismo, para construir o futuro que desejam.