Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Adolescente preguiçoso em casa? Aprenda como motivá-lo em 4 passos simples

09 de Maio de 2018 | Parent Coaching Brasil

adolescente_musico_preguica.jpg (249 KB)

Como convencer um adolescente a fazer as coisas que precisam ser feitas, se na fase da adolescência a preguiça parece que chega para ficar? No texto da semana explico o que fazer (e o que não fazer) para ajudar o seu filho adolescente a se motivar:

#1 Responsabilidade com começo, meio e fim

Seu filho foi acostumado a assumir responsabilidades nas fases anteriores? Ele tinha tarefas com começo, meio e fim, como, por exemplo, ser responsável pela arrumação do quarto desde cedo, colocar a própria refeição e depois lavar a própria louça, arrumar os brinquedos, dobrar e guardar suas roupas?

Preguiça é um sintoma de rotinas não estabelecidas, de falta de habilidade para manter um padrão de conduta e fazer o que precisa ser feito.

Se você sempre fez tudo acreditando que o melhor para o seu filho era deixa-lo livre “só para estudar”, sinto dizer que também é a responsável pela preguiça que se intensificou na adolescência.

Reveja as responsabilidades não apenas no que se refere a estudos e sim a toda a rotina familiar da casa.

#2 Pressão e comandos não motivam seu adolescente

Se a preguiça já faz parte do cenário, não adianta usar apenas a pressão como um motivador para o adolescente. Até certo ponto o estresse causado pela pressão pode até provocar a ação, mas só por um curto período.

Ficar falando para o seu filho a toda hora que se ele não fizer as coisas “tudo vai dar errado na vida dele” não é uma boa forma de motivar no longo prazo, porque estabelece um ciclo de "tarefas sob pressão" e "desistência" que é enlouquecedor para os filhos e para os pais.

Outro grande erro cometido pelas escolas e pelos pais (com as melhores das intenções) é tentar motivar um adolescente explicando ou instruindo sobre o que eles "devem" fazer.

"Dever" é um motivador perigoso e ineficaz, porque a nossa motivação interna é automaticamente desconectada quando tentarmos nos ligar a alguma expectativa externa abstrata.

Vamos agora fazer aqui um teste simples? Fale em voz alta estas duas frases:

– Eu devo chamar minha amiga para vir aqui em casa;

– Eu quero chamar minha amiga para vir aqui em casa;

Qual das frases fez você se inspirar mais para agir e realmente chamar a amiga?

#3 A chave para a motivação é: encontrar a alegria do caminho

Quando eu atendo os adolescentes em coaching, acabo sempre caindo na mesma questão: eles não sabem se divertir, não sabem o que gostam de fazer, raramente experimentam coisas que trazem alegria e inspiração para criar e ter sucesso.

O cérebro de um adolescente está crescendo e se adaptando mais rapidamente do que o dos adultos, o que é uma oportunidade de mudança e crescimento. Valorizar as pequenas alegrias da vida, muitas vezes, será o escudo que o adolescente precisa contra o estresse.

Talvez agora você esteja pensando que a vida não é feita só de alegrias, que existem coisas que "devemos" fazer e isso também é verdade. Mas não saber experimentar o que dá alegria faz com que o seu filho se prenda apenas ao ciclo do "dever" e tenha uma vida muito pesada.

Ah, mas o meu filho joga futebol, minha filha faz ballet, natação, artes marciais, então ele faz sim outras coisas que não são "dever" e ainda assim não dão valor e reclamam.

Pensou nisso? Pois é. A grande questão não é "fazer" e sim "desfrutar", sentir o prazer e todos os benefícios. Acredite, os adolescentes não foram ensinados a buscar alegria nas pequenas coisas, e a culpa não é sua porque talvez você não tenha aprendido também.

E que bom que agora você está aqui, lendo esta matéria e descobrindo que ensinar esse recurso é uma maneira funcional de treinar o cérebro de seu filho adolescente a melhorar a resolução de problemas, conectar-se ao que interessa e manter a negatividade em baixa.

Isso não é incrível?

Alegria é uma combinação de orgulho, apreciação e emoção. Saber sentir frequentemente a alegria nas pequenas coisas cria uma vida positiva e produtiva. Além disso, encontrar a alegria também pode ajudar você a proteger o seu relacionamento com seu filho adolescente apesar de todos os altos e baixos dessa fase.

Se o seu filho não aprendeu a desfrutar os momentos bons em família, porque está ao mesmo tempo conectado à internet (ou você está), ou achando tudo um saco, ele não vai registrar esse momento como positivo.

Se ele não sabe registrar no cérebro momentos positivos, quando estiver em uma situação de "devo fazer alguma coisa", a pressão e estresse serão enormes e ele não conseguirá encontrar motivação interna para agir.

Vou falar uma coisa séria para você: no mundo em que vivemos, cada vez mais competitivo, você não pode se dar ao luxo de ver seu filho adolescente se tornar um jovem adulto preso fazendo um trabalho que não é realmente para ele, sem motivação.

Você deve ajudar seu filho adolescente a se conectar a algo que seja verdadeiramente significativo e que traga motivação. Este tipo de adolescente é mais atraente para o mercado de trabalho!

#4 Encontre essa alegria no adolescente

É claro que eu não vou falar tudo isso sem te ajudar a dar os primeiros passos para encontrar essa alegria no seu filho adolescente. Aqui embaixo eu deixo algumas dicas:

Primeiro, observe que o seu filho está mostrando para você

O que vem à mente quando você pensa sobre o que traz alegria para o seu adolescente e o que o torna único?

Será que você permite e encoraja o seu filho a priorizar essas coisas e a gastar o tempo equilibrando obrigação e prazer? Observe as habilidades que seu filho adolescente já possui para que, com o tempo, possam ser aproveitadas.

Quando seu filho adolescente faz algo que ele gosta ou se sobressai, ele é capaz de acessar forças e habilidades como solução de problemas, integridade, foco, paciência e humor.

Em segundo lugar, use as experiências internas e externas

Uma das muitas maneiras que você pode fazer como mãe ou pai para ajudar o seu filho é incentivá-lo a conectar as experiências externas com as crenças internas que trazem alegria.

Por exemplo, se o seu filho pratica algum esporte, ajude-o a conectar cada avanço técnico (experiência externa) com um sentimento bom e gratificante de conquista (experiencia interna).

Se o seu filho se esforçou muito para tirar notas, ajude-o a conectar esse esforço (experiência externa) ao sentimento de ter conseguido (experiência interna).

Esse exercício vai manter seu filho adolescente forte para os momentos de estresse, porque é uma oportunidade para liberar a pressão, sentir-se poderoso e importante, dar esperança e oferecer ajuda para si ou para os outros de uma forma que signifique algo para o seu filho adolescente.

Os adolescentes precisam de reconhecimento positivo de seus colegas, mentores e outros adultos. Isso os mantém fora do pensamento negativo e perigoso, do estresse e dos problemas em geral, porque ele não terá que procurar experiências insalubres para se sentir reconhecido ou notado.

Conectando seu adolescente à alegria interna você automaticamente está conectando-o aos valores que são importantes para ele agora.

Pode também ser importante para ele servir aos outros. Envolver-se em uma questão social também o conecta com seus valores em desenvolvimento, trazendo mais alegria e satisfação.

Em terceiro lugar, use a sua conexão com o seu filho adolescente

O mais duradouro e poderoso jeito de trazer alegria, motivação e redução de estresse é sem dúvida nenhuma o ambiente familiar.

O que você e a sua família estão fazendo para manter a conexão?

A alegria conectará seu filho às pessoas em sua vida que terá influência direta no modo como ele age e reage ao que acontece.

Seu relacionamento com seu adolescente é uma ferramenta poderosa. Será que você sabe usar da maneira certa?

Encontre momentos para desfrutar com seu filho adolescente agora. Não deixe para mais tarde e perder a chance de desfrutar o seu filho exatamente como ele é neste momento. Esses momentos manterão o estresse baixo durante todo o ano.

Sim! Você pode ajudar o seu filho adolescente a manter hábitos que o fará feliz e motivado e isso acontece quando ele persegue interesses e tem experiências gratificantes e saudáveis de conexões com os outros.

 

E se você leu o artigo inteiro, com certeza entendeu a importância para o sucesso e felicidade do seu filho ajudá-lo a manter-se motivado. Parabéns e vamos em frente!

 

 

Facebook-01.png (83 KB) Instagram-01.png (104 KB)