Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


8 ideias de brincadeiras e brinquedos caseiros para se conectar com seu filho

08 de Dezembro de 2017 | Blogs Antigos

Nós duas compartilhamos nosso modus operandi de uma maternidade leve e participativa no ENTRE BATONS E CRAYONS e recebemos o convite para escrever quinzenalmente para aqui no site da Canguru. Como dizer não para uma revista tão importante? Sua idealizadora, Ivana Moreira, compartilha do nosso entendimento de que "se pudermos fazer de nossos filhos adultos melhores do que nós mesmos, aí sim daremos uma contribuição grandiosa para que este seja um mundo melhor para todos." E vê na educação o caminho para isso.

E qual é a maneira certa de educar um filho, a mais produtiva, a do futuro? O excesso de informação sobre esse assunto, junto ao ritmo da vida moderna, frequentemente nos faz pensar “será que estou certo?” e isso pode frustrar. E tem jeito de resolver isso?

Claro que tem!

Não se PREocupe: acima de tudo a maneira CERTA se resume a dedicação diária e amor, a humor e conhecimento sobre o que esperar em cada uma das fases tão desafiadoras quanto deliciosas da primeira infância.

A maneira certa é estar presente, afinal, A RESPONSABILIDADE É NOSSA, de ensinar o caminho através de dedicação e exemplo, porque apesar do inegável componente genético, o estilo da criação que recebe e seu entorno são, inegavelmente, determinantes para modelar boa parte da personalidade e do comportamento de nossos filhos.

"Mas isso dá muito trabalho, não tenho a sua paciência".

Será que ninguém te falou que educar dá trabalho? Que precisamos dar o exemplo, controlar a nossa emoção quando a criança grita e que dá vontade de gritar, mas temos que fazer aquela cara de calmo, repetir a mesma coisa mil vezes até que mais ou menos aprendam? Cabe a nós ter a inteligência emocional, já que elas são crianças em desenvolvimento.

"A idade compreendida entre 0 e 5 anos é chave no desenvolvimento das crianças. As experiências prévias que lhes oferecemos nesse período são fundamentais." Podem não entender conceitos elaborados do que é certo ou errado, mas é essencial demonstrar diariamente o respeito a todos e a tudo, que emprestar nos faz feliz, que cumprir o que prometemos é honestidade, lugar de lixo é na lixeira e machucar outra pessoa não pode de jeito nenhum!!!  

Precisamos nos CONECTAR. Em eletrônicos? Ao contrário. Com nossos filhos, doando o nosso ser – nem que sejam 15 minutos diários para cada filho –,  nutrindo a personalidade através de diálogo. “O convívio é aquilo que nos dá a intimidade, a capacidade de estar junto, o amor, a sensação de conhecer alguém e estamos perdendo isso por causa da terceirização da infância”, diz Cortella.

Nunca é tarde para começar! Neste blog, compartilharemos com vocês a forma divertida pela qual temos nos conectado diariamente com nossas filhas, criando momentos carregados de valores afetivos, onde tentamos ver o mundo através dos olhos delas. Afinal, brincar é a linguagem da criança, o simples é geralmente o mais eficaz e os brinquedos não precisam ser caros para serem bons: precisam ser estimulantes, gerar prazer e, com isso, aprendizado. Vejam os nossos:

 

 

Foto 1 Tapete de atividades by BeC.jpg (607 KB)

TAPETE DE ATIVIDADES – Bebês amam sacudir, ouvir barulhos, colocar na boca. Uma ótima opção são os famosos tapetinhos de atividades. Fizemos esse com alguns bambus, linhas de tricô, amarrações e brinquedos adequados.

 

Foto 2 Círculo Sensorial by BeC.jpeg (195 KB)

CIRCULO SENSORIAL -  Essa é nossa versão de variação do busy board. Tentando trazer novidade na hora de ficar de bruços, improvisamos essa experiência sensorial em um macarrão de piscina. Fixamos com um pauzinho de churrasquinho. Amarramos fitas, panos, filós e veludos, além de brinquedinhos que agradam, como chaves de borracha, espelhinho que não quebra, bolinhas de pano. É disso que babies gostam e vão rolar gargalhadas, façam que vai ser legal.

 

Foto 3 -Cozinhar by BeC.jpg (140 KB)

COZINHE – Ao cozinhar com seu filho, ele se sentirá o máximo te ajudando e, enquanto isso, você aproveita essa ebulição de prazer para falar da importância dos alimentos.

 

 

Foto 4 - feira soso by BeC.jpg (96 KB)

FASE DIFÍCIL – Não adianta, chega uma fase em que a criança não quer mais frutas e verduras, e é preciso ter persistência e leveza. Levar as compras, plantar um tomatinho ou fazer uma FEIRINHA DE PAPELÃO como a Lau fez para a Sosô é uma ótima forma de, brincando, ir comendo e nutrindo de afeto.

 

 

Foto 5 - Bonecos de folha by BeC.jpg (67 KB)

Foto 6 imaginação by Bec.jpg (57 KB)

Foto 7 Bicho-Pau by Bec.jpg (128 KB)

CAMINHAR E EXPLORAR A NATUREZA + BONECOS DE FOLHA E DE PAU - Uma prática de nossas filhas é coletar materiais da natureza para fazerem brinquedos, e tem dia que são só bonecas. Além de ser divertido, porque anseiam por fazerem algo novo com colagem, elas movimentam-se e se exercitam ao passearem em busca de matéria prima. Do ponto de vista da criança, a natureza é o meio no qual ela poderá estar mais livre e conectada com sua essência. “Quando a imaginação da criança encontra a natureza, ela se potencializa e se torna imaginação criadora. A natureza tem a força necessária para despertar um campo simbólico criador na criança”, disse Gandhy Piorski, artista plástico que pesquisa as práticas da criança e a relação entre criança e natureza.

É galho que vira espada e folha que vira um barquinho. Os materiais da natureza também podem se transformar nos mais diferentes brinquedos e objetos.

Foto 8 - latinha de emergencia by Bec.jpg (66 KB)

TÁ NERVOSO, ABRE A LATINHA –  Outra ferramenta que dá certo pra gente é colocar atividades simples dentro de latinhas e colocar em um lugar de sua casa que a criança não tenha acesso, mas que você possa recorrer rapidamente quando preciso. Por exemplo: o papai teve que sair à noite para uma reunião, e ela fica irritada, eu corro e pego uma latinha com uma atividade surpresa... Ela fica toda empolgada. Nessa aqui coloquei copinhos coloridos para ela fazer o que quiser. Contar, falar as cores em português, em inglês, empilhar e se divertir. A velha artimanha materna da distração, com uma ajuda extra.

 

 

Foto 9.jpg (390 KB)

BONECOS PARA O TEATRINHO + DO QUE SEU FILHO GOSTA DE BRINCAR? Hoje conversaram sobre um coelhinho? Pega um palitinho, coloca orelha e ele vai achar que é um coelhinho lindo. Hoje a historinha da escola foi a Pequena Sereia? Olha a nossa que fácil! Ah, ela gosta de bailarina? De princesa? Ou pirata? Gente, se aqui foi feito aí também pode ser, porque aqui é só boa vontade e talento -- e graças a Deus as crianças são tão pouco exigentes e você vai COM CERTEZA ouvir "que lindo, mamãe!!!" e isso vai te estimular a fazer mais!!!

Foto 10 - invente by BeC.jpg (124 KB)

Foto 11 - foguete by BeC.jpg (95 KB)

PAPELÃO E IMAGINAÇÃO NO ESPAÇO + FOGUETE E TEATRO DE FANTOCHES DE PAPELÃO – Como todos os outros artifícios de faz-de-conta ajudam a criança e se conhecer melhor, entrar em contato com sua identidade, é nessa brincadeira que ela conhece personagens e experimenta papéis sociais como professora, o médico, os animais, os pais e enquanto isso vai experimentando tantas emoções deliciosas. Ao verem um papelão se transformar em foguete diante de seus olhos, a criança realmente vai às alturas.

Nessas brincadeiras aparentemente despretensiosas, nós pais podemos observá-los despertar conflitos, aprender a conviver em harmonia, desenvolver o espírito de solidariedade e cooperação. E quando se reúnem para um teatro com amigos, têm a oportunidade desenvolver suas relações interpessoais.

Acho que por hoje está bom, né! Esperamos que tenham lido até aqui e curtam essa nossa forma lúdica de educar físico, cognitivo, social e principalmente emocionalmente nossas crianças.

 

"O verdadeiro caráter de uma sociedade é revelado pela forma como ela trata suas crianças".

- Nelson Mandela

 

Facebook-01.png (83 KB) Instagram-01.png (104 KB)