Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


'Minha filha me desobedeceu, chamei sua atenção e ela me deu uma lição inesquecível'

27 de Setembro de 2017 | História de mãe

Por Letícia Paratella 

leticiaparatella.png (350 KB)Estava preparando para ir ao supermercado na companhia de minha filha quando, ao pedir que ela se arrumasse, fui observando que não estava obedecendo. Depois de sentir a necessidade de alterar a minha voz, consegui que ela se preparasse e descemos o elevador. Ao entrar no carro, mais uma manifestação da desobediência: não colocou o cinto de segurança. Após três pedidos tive que novamente alterar minha voz para ser atendida.

Apesar de o supermercado estar perto da minha casa, resolvi conversar para acertar as arestas sobre obediência e não ter que ficar chateada no momento das compras. Comecei a conversa dizendo:

– Filha, tenho observado que em algumas situações tenho que alterar minha voz para que você obedeça. O que está acontecendo? Pois eu não quero ter que alterar minha voz a todo momento para ser ouvida e atendida. O que você me diz?

Na pureza de uma criança que havia recém-completado seus 5 anos, ela me respondeu:

– Mãe, eu tenho um monte de pensamentos na minha mente. Os maus estão todos arrumados, mas os bons não. Aí vem o pensamento que manda “eu” fazer coisa que te deixa triste. Ele passa na frente e faz ”eu” ficar desobediente.

– Pois é, filha, mas e aí? O que você pode fazer para ser obediente e fazer o certo?

– A mente da criança é assim, mãe. Tem que treinar primeiro para ficar com os pensamentos bons arrumados. E eu ainda não sou grande para ter tudo arrumado.

Respirei fundo e percebi que nem eu, no alto dos meus trinta e muitos anos, não havia organizado os meus pensamentos! Aliás, quantas vezes desobedeço a mim mesma! Meus propósitos, minhas resoluções... Calei-me.

Chegamos ao estacionamento. Eu estava ainda refletindo sobre o que estava vivendo com aquele ser tão desejado e querido. Quanto aprendemos quando estamos atentos às oportunidades que a educação nos apresenta!

Finalmente tomei coragem e disse que o que ela havia me explicado estava fazendo a minha mente pensar.

– Filha, você tem razão em dizer que seus pensamentos não estão organizados, os da mamãe também precisam se organizar melhor. 

Ela respondeu:

– É porque a mente da criança não é preparada e a mente do adulto já treinou muito e é preparada. Mas sabe qual é o pensamento bom que já está pronto? O pensamento de fazer carinho.

E recebi um forte abraço e beijo molhado. Emocionei-me.

Como é bom poder dividir a vida com seres que nos fazem crescer!

 

Letícia Paratella é psicopedagoga e professora de escola particular. Tem 17 anos de experiência docente e 2 anos como psicopedagoga clínica. É mãe da Nina Paratella Soares, que está com 6 anos.
 

VOCÊ TEM UMA HISTÓRIA QUE QUER COMPARTILHAR COM NOSSOS LEITORES? ENVIE PARA REDACAO@CANGURUONLINE.COM.BR PARA NOSSA EDITORA AVALIAR! NÃO SE ESQUEÇA DE COPIAR UMA FOTO SUA COM SEU FILHOTE E SEUS DADOS PESSOAIS ;)