Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Como ensinar economia a nossos filhos a partir da lista do material escolar

16 de Janeiro de 2018 | Meu Dinheirinho

materialescolar_pixabay.jpg (154 KB)

Se já não bastassem todas as despesas do início do ano, como IPVA e IPTU, para as famílias que têm filhos em idade escolar chegam também as listas de material escolar. E como são grandes! Livros didáticos, cadernos, pastas e sacos plásticos, uma infinidade de blocos (para redação, para desenho e para uma série de outras atividades), diversos tipos diferentes de papel. Além dos produtos tradicionais como lápis, borracha, apontador, lápis de cor (a cada ano é maior o número de cores solicitada), canetas marca-texto. É bom estar com os bolsos preparados!

Mas existem algumas maneiras de diminuir o impacto das listas no orçamento familiar. E mais do que gerar economia, estas ações podem ajudar a trabalhar conceitos fundamentais de educação financeira com nossos filhos.

A primeira coisa a ser feita é verificar quais materiais serão realmente necessários. Os materiais solicitados na lista de material não necessariamente precisam ser novos. Muitos dos materiais utilizados no ano anterior podem ser ainda usados no ano seguinte. Assim que a lista de material foi publicada no site do colégio da minha filha, a primeira ação da Duda foi ver nos materiais do ano anterior aqueles que ainda estavam em perfeito estado de uso. E vários deles foram selecionados e cortados da lista de material. Lápis, borracha, apontador, lápis de cor, pastas e sacos plásticos. Foi nossa primeira economia.

O próximo passo foi pesquisar os preços dos livros didáticos. Infelizmente como a Duda ainda está no Ensino Fundamental I não nos foi possível participar de uma ação que pode garantir uma boa economia: realizar trocas ou comprar os livros utilizados pelos alunos da série no ano anterior. No caso dela, muitas das atividades são feitas no próprio livro o que inviabiliza uma nova utilização. Junto com a Duda fizemos uma pesquisa de preços dos livros na internet e comparamos com os preços das livrarias de Belo Horizonte. Em alguns livros, conseguimos economizar mais de 10%. Em um dos livros, a economia foi ainda maior. Ele foi comprado em uma loja de livros usados. Estava em excelente estado de conservação e, como era um livro texto, não tinha atividades para serem realizadas nele.

E finalmente fomos comprar o restante dos materiais. Conversando com a Duda, mostramos a ela que os cadernos sem personagens eram mais baratos. E que se ela quisesse, poderia fazer uma customização. Colocar alguns adesivos ou imagens. Transformaria cada caderno em uma obra única. Ela acabou preferindo comprar cadenos simples com capas coloridas, para diferenciar as matérias. A economia foi grande.

Depois de tudo pronto, resolvemos aproveitar uma parte da economia que tínhamos conseguido. Fomos juntos para uma sessão de cinema em família. E com direito a bastante pipoca!

 

Facebook-01.png (83 KB) Instagram-01.png (104 KB)