Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Entenda por que as chances de engravidar diminuem com o passar dos anos

26 de Junho de 2017 | Saúde - Para os pais

Por Rafaela Matias

pregnant-775028_960_720.jpg (192 KB)
Foto: Pixabay

Você já deve ter ouvido falar que o ciclo reprodutivo feminino chega ao fim em determinada idade, com a chegada da menopausa. Teoricamente, a mulher poderia engravidar nessa data, e só então a concepção ficaria inviável. Em partes, isso é verdade, mas a capacidade reprodutiva começa a cair por volta dos 30 anos de idade e esta queda vai se tornando ainda mais rápida e acentuada a partir dos 35, alcançando índices muito baixos de fertilidade após os 42 anos. "Ou seja, mesmo antes da chegada da menopausa, as chances de engravidar podem diminuir bastante com o passar dos anos", explica a ginecologista Claudia Navarro, especialista em reprodução assistida. 

De acordo com a médica, a idade mais indicada para que a mulher consiga engravidar naturalmente é até cerca de 35 anos. A partir dos 40, as chances diminuem porque a reserva de óvulos tende a ficar muito reduzida devido ao processo de envelhecimento do sistema reprodutivo. "Isso acontece porque, ao contrário dos homens, que produzem espermatozoides constantemente, a mulher já nasce com determinada quantidade de óvulos e não produz mais ao longo da vida."

Pela definição, a ausência de gravidez após um ano de relações sexuais regulares sem usar nenhum tipo de método contraceptivo, já constitui diagnóstico de infertilidade. "É preciso procurar o médico para que se inicie a pesquisa das possíveis causas. Nos casais em que a mulher está com 35 anos ou mais, após seis meses de tentativa sem sucesso, já se deve pesquisar se há algum problema", alerta Navarro. Ela ressalta que em 40% dos casos a disfunção está na mulher, em outros 40%, no homem e, em 20%, em ambos.

CONGELAMENTO DE ÓVULOS

Uma boa notícia para quem quer esperar um pouco mais para se tornar mãe é que a tecnologia já oferece alternativas. O congelamento de óvulos é um dos métodos mais procurados por quem deseja ganhar tempo e esperar com tranquilidade pelo momento certo. "Hoje já dispomos de avanços científicos que permitem a utilização dos óvulos posteriormente, desde que eles sejam preservados pela técnica de congelamento de gametas", explica a médica.

Apesar de as chances serem menores, também é possível uma gravidez mesmo após os 40 anos. "Cada caso deve ser individualizado e naqueles em que nem mesmo os tratamentos tornam possível uma gravidez com uso de óvulos próprios, a paciente ainda pode recorrer à doação de óvulos."