Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Você já levou seu filho ao trabalho para ele ver o que você faz?

07 de Novembro de 2017 | Meu Dinheirinho

Na semana passada, fui a uma grande empresa e, quando cheguei, vi uma movimentação enorme de crianças. Perguntei à recepcionista quem eram aquelas crianças. Ela me disse que eram filhos de funcionários e naquele dia tinham ido até lá para comemorar o dia das crianças e aproveitar para conhecer o trabalho do pai ou da mãe. Na parte da manhã tinham sido as crianças menores e na parte da tarde seriam as crianças maiores.

Esta empresa tinha colocado em prática algo que acredito ser bem saudável para os nossos filhos. Ter a oportunidade de conhecer e frequentar o trabalho do pai e da mãe.

Nossos filhos crescem ouvindo sobre o nosso trabalho. "Papai está indo trabalhar", "mamãe brinca com você quando voltar do trabalho". Adoram o final de semana, pois em boa parte das famílias não é preciso ir ao trabalho. Mas, para eles, o trabalho é algo bastante abstrato.

Meu trabalho era algo sem sentido para minha filha até o dia em que resolvi levá-la até a universidade onde eu dava aula. Ela tinha cerca de 3 anos e quase toda tarde eu me despedia dela para ir dar aula. Foi uma festa. Ela pôde conhecer a sala dos professores, foi até o laboratório de informática e no intervalo conheceu a cantina. Acabou me acompanhando na sala de aula. Não preciso dizer que se transformou no centro das atenções. Todos queriam conhecer a filha do professor e ela conversava com todos. Escolhi um dia mais tranquilo, quando minhas turmas estariam fazendo uma atividade em grupo. Quando eu dava alguma explicação para um grupo ou outro, minha filha ficava me observando. Ao chegar em casa, tinha muitas histórias para contar para sua mãe. Aquela visita foi importante, pois a partir dela, quando eu falava que estava indo dar aulas, a Duda já podia visualizar mais concretamente o meu destino e até mesmo o que eu iria fazer.

Depois daquele dia, todas as vezes que passávamos em frente à universidade, ela sempre lembrava que tinha ido lá ver o papai dar aula. E inclusive identificava a logomarca da universidade em qualquer anúncio espalhado pela cidade.

O mesmo aconteceu em relação ao trabalho da minha esposa. Quando a Duda era pequena, a Gabriela trabalhava na área de telefonia. E muitas vezes, eu e Duda íamos buscá-la. E a mãe fazia questão de entrar com ela um pouco na loja para ela conhecer as pessoas que trabalhavam com ela e até mesmo a mesa de trabalho dela. Para a Duda eram ocasiões mais do que especiais.

Fico na torcida para que mais empresas possam abrir de vez em quando as portas para os filhos dos seus colaboradores! É o tipo de ação onde todos os envolvidos só têm a ganhar!

 

 Facebook-01.png (83 KB) Instagram-01.png (104 KB)