Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Um alerta sobre os corantes usados nos alimentos dos nossos filhos

17 de Julho de 2017 | Comer bem na infância
balas-doces-pixabay.jpg (192 KB)
Corantes artificiais estão muito presentes em balas | Foto: Pixabay

Corantes são aditivos alimentares definidos como toda substância que confere, intensifica ou restaura a cor de um alimento.

Os corantes são utilizados pela indústria para melhorar a aparência do alimento, já que sabemos que a aparência, cheiro e sabor, podem exercer efeito estimulante ou inibidor do apetite. Contudo, as crianças acabam sendo o grupo mais vulnerável às reações adversas aos aditivos, especialmente aos corantes. Isto ocorre geralmente por dois motivos:

1. A quantidade ingerida ser maior, em relação ao peso corporal, na criança do que no adulto.

2. A imaturidade fisiológica, que prejudica o metabolismo e a excreção dessas substâncias.

Duas classes bem distintas de corantes estão disponíveis para uso em alimentos, os corantes naturais e os sintéticos. Os corantes naturais têm sido utilizados há anos, sem evidências de danos à saúde, embora apresentem algumas desvantagens tecnológicas para a indústria. Os corantes artificiais são uma classe de aditivos sem valor nutritivo, que estão sempre na mira das investigações científicas, devido às reações adversas que podem causar.

Por esse motivo, do ponto de vista da saúde, os corantes artificiais em geral não são recomendados. Atualmente sabemos que o excesso de corantes na alimentação tem causado diversos sintomas e doenças como: hiperatividade, doenças respiratórias, alergias, entre outras.

Por isso, leia atentamente a lista de ingredientes dos alimentos e evite os seguintes corantes artificiais:

  • Azul Brilhante: INS 133
  • Amarelo Crepúsculo: INS 110
  • Tartrazina: INS 102
  • Vermelho Allura ou 40: INS 129,
  • Azul brilhante
  • Corante caramelo

Estes estão presentes principalmente em: chicletes, balas, sorvetes, iogurtes, biscoito recheado, bebidas gaseificadas, salgadinhos, gelatinas, entre outros.

Ofereça mais comida de verdade e menos industrializados às crianças. Mantenha seu filho numa rotina de alimentação saudável.