Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Seminário de mães: aprendizado antes, durante e depois

11 de Maio de 2017 | Pai tem que fazer de tudo
paitemquefazerdetudo_seminariodemaes.jpg (85 KB)
Cris Guerra, Bruno e outros papais | Foto: Reprodução / Instagram

Passei dois dias inesquecíveis em São Paulo, onde tive a honra e o prazer de participar e me emocionar no 3º Seminário Internacional de Mães. Como foi demais conhecer pessoas, interagir e ter contanto com um tanto de gente fera. Valeu todo o esforço pra ir.

Na sexta-feira, pronto para ir ao aeroporto de Confins, peguei um táxi quase na porta de casa. Era um senhor gentil. Falei que estava indo ao evento em SP e ele ficou impressionado. Claro, comentei sobre a comunidade Pai tem que fazer de tudo e logo o meu amigo abriu o coração. Ressaltou que ama demais os 3 filhos, que faz bolo junto com eles (cada um com sabor diferente rsrsrs) e que consegue alinhar o seu trabalho para ter tempo com as "crianças".  Já comecei inspirado para a minha jornada!

Peguei o avião, desembarguei em Guarulhos e corri para pegar um ônibus para o centro. Trânsito danado. Tive que pegar um outro táxi no meio do caminho. Outra surpresa! Também por volta de seus 50 anos e mineiro de Governador Valadares, o meu amigo e eu começamos a falar sobre o quê? Adivinha... FILHOS. Que emocionante a postura dele. Dedicação pelas crias e esposa. Falamos sobre perdas de familiares e a importância de aproveitarmos a vida! Cada segundo é importante!

No evento, participei da coletiva e do evento no sábado. Reencontrei amigos, encontrei amigos virtuais. Foi demais! Ótimas palestras e organização. Mas chegou a minha hora de ir. Abracei os meus amigos pais e tentei me despedir de todos antes de sair do local do evento. Estava cansado, mas ainda pilhado com o tanto de emoções. Chamei um táxi para ir ao aeroporto. De repente, vem ao meu encontro uma Mercedez preta de filme! Pensei, estou ferrado... não terei dinheiro pra isso rsrsrs, mas fui pelo tempo apertado. Parece que foi combinado, mas embarquei em outra história linda de um pai de três. O senhor engravatado e muito simpático contou a sua experiência. Pai que cuidou dos filhos sozinho. Com amor e esforço. Começou vendendo bolinhos após assistir a uma receita vista na Ana Maria Braga, comprou um carro, depois uma Kombi, e decidiu ser chofer com o tal carrão. Falou com tanto amor dos filhos! Ah, paguei R$ 45, ufa!

Chegou a hora de voar. Minutos antes de o avião agitar as turbinas, acessei um vídeo que gravei com a Mara Luquet. Um homem do meu lado escutou e me perguntou se era a Mara. Expliquei sobre o evento e naquele momento começou um debate importante sobre criação dos filhos. Descobri que era um pai e advogado. Ele me questionou sobre o meu papel como idealizador da comunidade e acabou abrindo uma dificuldade de pais e mães entrarem em um acordo sobre uma decisão importante. Ele queria "A" e a esposa "B". Disse que quanto mais demorarem seria pior para criança. Alguém teria que ceder e a abraçar a decisão do outro. Foi bastante produtivo o papo. Acho que passei no "julgamento" e consegui apoiar o jovem pai, de 40 anos.

O seminário teve o antes, o durante e o depois! Quanto aprendizado dentro e fora dos gramados. Isso que me move a continuar!