Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Paternidade e empoderamento feminino: como um ajuda o outro

06 de Julho de 2017 | Pai tem que fazer de tudo
mulherforte-pixabay.jpg (174 KB)
Paternidade pode ser aliada do empoderamento feminino? | Foto: Pixabay

 

Paternidade e empoderamento feminino: será que uma coisa tem a ver com a outra? O que você acha?

Eu fui convidado para uma breve palestra em um evento com 200 mulheres. O tema foi empoderamento feminino. Posso afirmar com toda a humilde que a resposta para essa pergunta é SIM. Foi alucinante a energia! Emocionante!!

Quero deixarar claro que o evento é somente um exemplo. Desde que comecei a escrever, fui percebendo que estava pegando algo além da bandeira da paternidade. Entendi que impactava um pouco com outro tema muito importante que é o futuro da mulher, seus sonhos, objetivos, desejos. E encaro isso com o maior carinho e responsabilidade.

Parando de falar de mim, veja como é importante um pai cumprir suas obrigações com o filho e questões domésticas. Dar comida, banho, levar pra escola, trocar fralda, questões básicas e centenas de atividades. A mãe não fica como empregada do lar e o pai como ajudante, certo?

As mulheres não podem ser sobrecarregadas! Precisam direcionar o seu futuro profissional, seus horários de ir ao cinema com as amigas, tomar um chopp com a turma enquanto o pai fica com as crianças. Claro, em parceria com o companheiro. Outro exemplo: acabo de responder a um comentário de uma página no Facebook que mostra um pai deitado e abraçado com o bebê enquanto a mãe dormia. Um cidadão achou errado, pois a mãe tem a licença-maternidade e o pai tinha que descansar, pois tinha que trabalhar cedo. Bizarro! Tem muita coisa pra mudar. Licença-maternidade não é férias. É tão pesada que muitas mulheres – sem a presença do pai –  ficam sem fôlego de voltar ao trabalho de tão destruídas. Mulheres sendo obrigadas a viverem... "desempoderadas".

DICA IMPORTANTE:

Mães, a culpa é dos "pais" que deixam tudo em suas costas, pois precisam ganhar dinheiro, por exemplo. Coitados. Mas tem casos em que a mulher vira uma leoa e não "permite" o pai fazer as coisas, com medo de sofrer críticas ou por falta de confiança no parceiro. "Bem, você consegue ficar com as crianças????"... "Como assim, você vai deixar bebê com o pai??" Não quero defender os caras que erram, mas este tipo de atitude pode desmotivar o pai que está inseguro, mas com boas intenções. Vamos levar para este lado mais brando com relação às inseguranças do pai. Ajude-o! Não permita que sua família passe por esse tipo de situação. "Ele é o pai e manda muito bem". Sei que todo mundo tem inseguranças, eu tenho várias, mas, com filho, pra mim, temos que ir. Se tem nojo do cocô, coloque uma máscara. Vamos aprender aos poucos.

Fechado? Pais e mães juntos, alinhados e sem sobrecarga! Viva os filhos!