Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Identificação precoce dos transtornos de aprendizagem

12 de Outubro de 2017 | Lição de Casa

 

alfabetizacao.jpg (109 KB)
Foto: Pixabay


Por Ilkeline de Paula

Grande parte dos sintomas relacionados aos transtornos de aprendizagem podem ser observados nos primeiros anos da vida escolar da criança. Neste sentido, o olhar aguçado dos pais e professores sobre o desenvolvimento da criança é algo de extrema importância. Quando alguns sinais e sintomas persistem por mais de seis meses, mesmo após a aplicação de diferentes metodologias para aquisição de habilidades cognitivas, sem que haja correspondência conforme o esperado para a etapa de desenvolvimento da criança, isso pode ser um sinal de alerta.

As consequências de uma aprendizagem atípica diagnosticada tardiamente vão além de um mau rendimento escolar. Há implicações sobre a crença da criança em sua capacidade em aprender, o que pode afetar sua motivação para os estudos e acarretar problemas emocionais como sentimento de frustração, depressão e isolamento social. Em função disso, quando os sintomas forem observados e persistirem, o ideal é que a criança passe por uma avaliação de aprendizagem feita por especialistas.

Para que seja feito um diagnóstico sobre aprendizagem atípica são utilizados vários instrumentos e questionários por parte de especialistas como psicólogos, fonoaudiólogos e psicopedagogos. Na maioria das vezes, antes de um especialista realizar testes com a criança para aferir habilidades cognitivas específicas, como memória, raciocínio ou habilidade de leitura e escrita, são utilizados questionários de rastreio. Comumente estes questionários são respondidos por pais ou familiares que cuidam da criança e pelos seus professores. Os questionários contêm itens sobre a vida pregressa da criança e observações sobre seu desenvolvimento escolar. Para tanto, uma observação criteriosa por ambas as partes (pais e professores) sobre as habilidades da criança ao realizar tarefas cotidianas e escolares contribui de forma significativa para se chegar a um diagnóstico preciso. Feito isso, as chances de uma intervenção precoce, direcionada e eficaz aumentam consideravelmente.

O diagnóstico dos transtornos do neurodesenvolvimento relacionados com os processos de aprendizagem como TDAH, dislexia, discalculia e transtornos do espectro autista não é simples de ser realizado, exigindo uma investigação multidisciplinar. Porém, a literatura aponta que quanto mais precocemente os sintomas forem observados, diagnosticados e a criança submetida a uma intervenção, melhores são os resultados.

Para que pais e professores possam contribuir na identificação precoce dos sinais e sintomas dos transtornos de aprendizagem é importante ter conhecimento mínimo sobre o tema. A pesquisadora Karina Marques (Lattes), do Departamento de Psicologia da UFMG, realizou uma pesquisa sobre sites e materiais disponíveis na web com conteúdo informativo e de boa qualidade sobre esse assunto. Seguem alguns links:

http://dislexiabrasil.com.br

http://www.institutoabcd.org.br

http://materiais.pearsonclinical.com.br/cartilha-aprendizagem

http://www.dislexia.org.br