Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Como está o hábito de comer brócolis (o super alimento) na sua casa?

11 de Agosto de 2017 | Alimentação Infantil

broccoli-390207_960_720.jpg (92 KB)Nos dias 8 e 9 de agosto aconteceu em Atibaia, São Paulo, o 5° Broccoli Consumption Conference, realizado pela Sakata. Um ciclo de palestras extremamente ricas, com conteúdos relacionados ao cultivo, manejo, propriedades benéficas para a saúde e o consumo do brócolis, este superalimento. Eu fui e conto hoje para vocês um resumo de tudo o que vimos.

O brócolis é um alimento que teve sua origem no norte mediterrâneo, mas estudos e aprimoramentos das sementes formaram diferentes tipos com diferentes características, como, por exemplo, cabeças maiores e mais uniformes, facilitando o transporte e incentivando a produção devido à adaptação a áreas de calor, boa aceitação à refrigeração e boa adequação ao congelamento.

Falando em congelamento. Você conhece as etapas de processamento do brócolis dentro de uma empresa idônea?

- Colheita: A colheita é feita por pessoas devidamente protegidas com roupas apropriadas para não contaminarem fisicamente o produto.
- O produto é levado às fabricas em caixas com capacidade de 200kg.
- Pessoas cortam os floretes em um sistema mecânico.
- Diferentes tamanhos de florete são separados e lavados em água potável.
- Os floretes são cozidos a vapor para preservar os nutrientes, vitaminas e sabor.
- Resfriamento em água a 3C° para garantir ao produto a cor verde escuro.
- Congelamento rápido: em 10 minutos, o alimento passa de 6C° para -18C° e mantém a textura e a validade de 2 meses congelado pois gera pequenos cristais de gelo.
- O alimento é empacotado.
- Os pacotes passam por um detector de metais para garantir que não tenha metais por acidente.

Que o brócolis é delicioso todo mundo sabe. Mas existem evidências cientificas de que este super alimento auxilie na prevenção e no tratamento de câncer.

Ele contém Indole-3 –carbinol, um potente fitonutriente que suprime ou inibe a proliferação de diferentes células e auxilia o tratamento de câncer de mama, próstata, endométrio e cólon.

É ou não é um super alimento?

O grande desafio dos produtores e comerciantes de brócolis é montar estratégias para que os brasileiros o consumam mais. Os brasileiros consomem em média 1,24kg/ano. Já os italianos consomem em média 7,24kg/ano.

Para isso, podemos seguir o exemplo da Espanha, país que aumentou incrivelmente o consumo do alimento seguindo algumas estratégias criadas a partir da união de um grupo de produtores, que criaram o portal www.masbrocoli.com para discutir o consumo do brócolis.

Foram elas:

- Criação de oportunidades para que pesquisadores e cientistas falassem sobre evidências científicas sobre os benefícios do consumo do brócolis.
- Oportunidades para que os produtores discutissem sobre produção e agronomia.
- Rodas de conversa com comerciantes para discussão sobre produção e comercialização do produto.
-  Chefs de cozinha renomados ensinando sobre como cozinhá-lo da melhor forma.
- Embalagens mais atraentes e coloridas com frases de incentivo ao consumo.

Em pouco tempo conseguiram:

  • 245 ações de mídia em massa
  • 25,64 milhões de pessoas atingidas
  • 8.000 seguidores
  • 189.000 visitas no web site
  • Centenas de influenciadores
  • Lançamento do livro: Grandes chefs y el brócolis. O livro foi apresentado em um super evento gastronômico, o Madrid Fusion.

Ideias e dicas para cozinhar o brócolis:

O brócolis é muito versátil. Podemos fazer, por exemplo:

*arroz com brócolis
*macarrão com brócolis (fica bom tanto com molho branco quanto vermelho)
*Suflé de brócolis com queijo
*Patê de brócolis
*Frango recheado com brócolis e queijo
*Maionese de brócolis
*Farofa com brócolis
*Creme de batata com brócolis
*Brócolis à dorê com molho tártaro (ou sem)
*Brócolis alho e óleo (azeite ou manteiga é melhor)

A criatividade deve rolar solta por aí, mas lembre-se de não cozinhá-lo demais!

Em água, grande parte de seus nutrientes são perdidos. Então dê preferência para o cozimento a vapor até que fique com um tom verde vibrante. Retire da água quente e coloque em água com gelo para firmar, cor, sabor e textura.

Outra grande dica é: não descarte os talos e folhas! Eles ficam muito saborosos e podem ser usados da mesma forma dos floretes. Para usar os talos mais grossos, descasque-os para que não fiquem fibrosos demais ao morder.

Não tenha medo de aflorar seus dotes culinários. Cozinhar é possível, desde que se saiba o básico. E, quanto mais cozinhamos, mais íntimos da cozinha nos tornamos. Aos poucos vamos descobrindo novos sabores e formas para o mesmo alimento. 

Tentar comer mais brócolis requer mudanças na legislação, na educação e nos hábitos. Hábitos tais que quando instalados na infância precisam ser cultivados na vida adulta!

Por isso, finalizo com a seguinte pergunta: Como e quando foi a primeira vez que você comeu brócolis e gostou?