Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


BIRRA: 4 coisas que você NÃO deve fazer de jeito nenhum quando ela começa

26 de Abril de 2018 | Mães Que Educam

birra_pirraca_semcredito.jpg (264 KB)

 

Por Cristina Cançado 

Meu filho entrou na fase de testar nossa autoridade. Agora, quando não deixamos ele fazer o que quer, ele chora e se joga no chão.

Ele faz birra na casa dos outros e quase me mata de vergonha.

Tudo que ele vê, ele quer. E se eu não der, ele chora e grita.

No mercado, na igreja, na casa de parentes, na pracinha, no shopping, na escola, enfim, qualquer lugar pode se transformar em “palco” para uma birra.

 

Você já passou por alguma dessas situações?

Já presenciou alguma birra e sentiu medo de passar por isso?

Você tem evitado ir a alguns lugares com seu filho por medo de uma explosão de birra?

A birra é uma maneira da criança se expressar ao se sentir frustrada. Pode começar com um choramingo e chegar a explosões de choros e gritos.

A onda de emoção vem com tanta força que, na maioria das vezes, é difícil para a criança retomar o controle. Ela precisa da ajuda do adulto para que tudo volte à normalidade.

Embora não pareça, a birra é uma manifestação positiva e saudável. Faz parte do nosso desenvolvimento.

Ela nos dá pistas sobre quem é essa criança que chora compulsivamente quando não tem o que deseja. Nesses momentos, a criança está sendo autêntica e busca com toda força realizar o que deseja.

Mas a birra também nos dá pistas sobre como estamos educando nossos filhos e se realmente estamos ensinando para eles a lidar com a frustração.

Então, veja as dicas do que você NÃO deve fazer quando a birra começa:

#1 Ficar com medo dos outros - Seu filho é uma criança que precisa de você. Então não fique preocupada com que os outros vão dizer ou pensar. Se tiver que interromper um passeio, então interrompa. Recomece de novo em um outro dia.

#2 Se sentir culpada - A culpa te impede de agir. É preciso ter clareza e lucidez sobre o seu papel e responsabilidade na vida do filho. Não existe culpa. Existe uma criança querendo aprender a lidar com a frustração e um adulto que pode ensinar da melhor maneira possível.

#3 Ficar acomodada - O sentimento de que não adianta, nada resolve, ele é assim mesmo, eu não quero brigar... Isso tudo te impede de agir no momento certo. Nós, seres humanos, aprendemos o tempo todo. Não estamos terminados e cristalizados em uma mesma forma. O mesmo acontece com a criança.

#4 Ameaçar - Ameaças como: eu vou te bater, você vai para o castigo, eu não aguento mais você ou você vai morar com o seu pai. Estas ameaças não adiantam. Na verdade, pioram tudo.

Então, não abra mão de adotar posturas que vão ajudar seu filho a ser uma pessoa mais feliz, um ser humano mais pleno:

A birra é uma maneira do seu filho mostrar para você que algo não vai bem e que ele quer sua ajuda. O vínculo da mãe com o filho é único. Ele conta e confia em você. É uma confiança sem limites.

Você vai ver que a birra acaba, seu filho aprende com você a lidar com a frustração e os desafios vão sendo vencidos com amor e confiança.

 

Facebook-01.png (83 KB) Instagram-01.png (104 KB)