Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Ainda há tempo de resgatar a harmonia familiar

03 de Abril de 2018 | Conexão Familiar
pexels-photo-701014.jpeg (181 KB)
Foto: Josh Willink / Pexel.com

Durante o ultimo mês, estive em algumas cidades para falar sobre harmonia familiar. Foram encontros incríveis, onde o público contribuiu com sábias perguntas.

Mas uma pergunta apareceu em todas as apresentações, e eu confesso, que quando comecei a estudar também pensei dessa forma. Algumas famílias estavam bem interessadas sobre o tema, elogiaram algumas técnicas e ferramentas, mas apontaram uma mesma preocupação:

- “Minha vontade seria voltar alguns anos para poder aplicar tudo que aprendi, mas agora meus filhos são maiores, adolescentes... o que devo fazer?”

Você também já se sentiu assim?

Diante desse apontamento, venho acolher todas as mães com a simples resposta: nunca é tarde para ser uma mãe melhor, assim como não é tarde para ser um filho melhor também (por que não?)

Resgatar a harmonia familiar é sempre a melhor opção. Independente se temos filhos com 5, 10, 20 ou 35 anos. Por que não começar agora a olhar de uma outra forma e proporcionar uma conexão familiar mais duradoura?

Claro que, no período que as crianças são menores (1ª infância), os aprendizados são sempre mais fáceis. Quando nossos filhos são adolescentes, eles possuem seus conceitos, seus valores e muitas crenças construídas através de seus relacionamentos.

De acordo com a parentalidade consciente, todos os comportamentos ocorrem devido uma necessidade. Quando nós observamos somente esse comportamento em nossos filhos, estamos negligenciando essa necessidade, e ela aparecerá de uma outra forma.

Na criança, ela pode aparecer através de birra, confusão ao lidar com a situação, medo... mas, com um diálogo onde a mãe esteja presente, com acolhimento e atenção, essa criança poderá se expressar com maior facilidade, o que auxilia na identificação dessa necessidade. É mais fácil identificar a necessidade da criança, do que a do adolescente. Conforme os anos vão passando, o desenvolvimento cerebral vai se aprimorando também. Além de todas as maturações já esperadas, os indivíduos vão construindo suas estratégias para se adaptarem ao que julgam melhor para satisfazer suas necessidades. Os adolescentes, podem se distanciarem, e os pai, muitas vezes não sabem mais como entender as necessidades deles. Confesso que não é simples, mas é sempre possível reverter.

O primeiro passo é praticar a empatia, de forma simples e genuína. Tente se ver naquela situação, o que você estaria pensando? O que sentiria? Qual estratégia construiria para se sentir melhor? Muitas vezes esperamos algo de nossos filhos que nem mesmo nós faríamos.

Outro ponto importante é compreender as suas próprias necessidades como mãe ou pai. Será que o que espera de seu filho é verdadeiramente congruente com o que pensa?

Também vale a ressaltar que você é o exemplo de seu filho, e as ações falam sempre mais alto. Esperar que ele arrume a cama, fale de sua vida, de seus acontecimentos do dia, use menos o eletrônico, se você não arruma sua cama, não lhe conta o que fez, o que aconteceu em seu trabalho, suas diversões diárias e por fim, chega em casa e já liga a televisão, não serão ações entendidas como prioridade para o seu filho. Estar congruente com o que fala e com o que faz é uma estratégia muito poderosa. Não espere esses comportamentos, dê o primeiro passo você mesma: comece hoje contando algo de especial para o seu filho, independente da idade dele.

Por fim, esteja presente para o momento que estiver com o seu filho. Pratique a escuta ativa, com atenção, carinho e muito contato físico. Dar as mãos durante uma simples conversa potencializa e muito a conexão de vocês. O cérebro recebe uma mensagem de conforto e acolhimento, e diante a esse fato, se torna mais aberto para entender o outro.

Que tal começar hoje mesmo a se sentir mais próximo aos seus familiares e procurar identificar as necessidades por traz dos comportamentos?

 

Facebook-01.png (83 KB) Instagram-01.png (104 KB)