Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


5 dicas para planejar a alimentação da família, mesmo com a rotina cheia

12 de Janeiro de 2018 | Alimentação Infantil

refeicoes_almoco_familia_comida_alimentacao.jpg (116 KB)

Eu tive um ano muito confuso.

Me sobrecarreguei de projetos, de sonhos, de estudos, muito trabalho profissional e em casa. Tenho filhos que completaram há pouco tempo 8 e 5 anos e não foi nada fácil lidar com o inicio da vida de estudante do ensino fundamental de uma e a alfabetização do outro.

A vida financeira degringolou por diversos motivos e a rotina alimentar, por incrível que pareça, se tornou meu grande teste do ano

Como algo que sempre prezei tanto se tornou um desafio tão grande?

Eu não tinha tempo de me programar, usamos excessivamente o serviço de marmitex, descontrolei com as compras de frutas, verduras e legumes, deixando espaço demais para os carboidratos, fazia o cardápio semanal, mas não conseguia seguí-lo, e aproveitava muito as sobras sem usar a criatividade e o tempo a meu favor. O mexidão se tornou frequente.

Mas, quando chegamos ao fundo do poço, só temos a opção de levantar a cabeça e arrumar solução. Então, arregacei as mangas, fiz um trabalho de organização pessoal, do tempo e da casa, e tive muita ajuda da consultora de rotina e do tempo Priscila Araújo, do Organiza Mamãe.

Acredito que cada um deve planejar sua alimentação de uma forma específica. Mas vou colocar aqui algumas possibilidades para organizarmos finalmente a alimentação da nossa casa:

#1 Cardápio semanal: É muito interessante e facilita muito na hora de planejar as compras e economizar. Mas precisamos de muita disciplina e controle com quantidades para seguirmos com o modelo.

#2 Cardápio diário: É feito à noite, observando as sobras do dia e programando como iremos utilizá-las no dia seguinte. O reaproveitamento é utilizado de forma criativa para que os alimentos tenham a aparência e sabor renovados. É preciso estar atento demais às condições do que será servido, não utilizando preparações com mais de três dias de geladeira. Este modelo funciona, pois posso considerar a sobrecarga do dia seguinte e programar pré-preparos, como deixar o feijão de molho ou descongelar a carne. A desvantagem está em ter que ter um estoque prévio de alimentos para esquematizar.

#3 Saber as datas mais sobrecarregadas para você e contar com marmitex nestes dias. Sim. Podemos ser amigos das empresas de fornecimento de marmitex. Fazendo uma busca simples conseguimos locais que fornecerão uma comida muito mais balanceada que a que faremos com pressa ou com falta de insumos. Mas atenção: peça sempre que a empresa envie o feijão e a salada separados. Você pode propor pagar alguns centavos a mais pelas embalagens. Esta medida fará uma grande diferença na aparência da comida que te entregam.

#4 Programar um dia da semana para fazer pratos-chave, cortes básicos, higienização de saladas e molhos: é necessário disciplina para quem opta por esta opção. Mas funciona. Fazer o almoço contando com uma cenoura ralada ou um alho picadinho economiza um tempo danado.

#5 Contar com empresas que te entregam as folhas higienizadas ou mercados que podemos comprar pela internet facilita muito a vida, mas gera custos maiores na hora de comprar. Se você não tem disciplina com a higienização, fica mais barato pagar mais por este modelo do que ter que jogar o ingrediente fora por não ter usado.

O QUE VOU TENTAR A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA É:

Fazer cardápios para três dias da semana, fazer reaproveitamento do que sobrou em dois dias e pedir marmitex quando tiver um dia muito atarefado, TPM ou algum contratempo que me impeça de oferecer uma boa nutrição para minha família. Algumas preparações de dias programados, vou congelar para uso no sábado e domingo. Porque assim consigo controlar o uso, caso tenha que almoçar na casa de alguém ou em algum restaurante.

Como viram, adaptar as rotinas é complicado até para profissionais. Mas não desesperar ou se culpar, identificar os erros e tentar novos caminhos é fundamental.

Um grande feito de que me vanglorio em toda essa história foi não ter aberto a porta para os industrializados mesmo nos momentos mais conturbados. Estou no caminho e não vou desistir.

A cozinha é o grande amor da minha vida. E eu sei que a saúde da minha família depende muito dela. Vou continuar tentando e me dando novas chances de acertar. E você? Como está a rotina alimentar da sua casa? Vamos melhorar tudo isso juntos?

Facebook-01.png (83 KB) Instagram-01.png (104 KB)