Consulte a Melhor Programação para o seu filho

Consulte a melhor programação para o seu filho

Ver todas as atrações


Diretor do estúdio que criou Masha e o Urso explica o sucesso do cartoon

01 de Janeiro de 2018 | Diversão
Desenho já foi visto 28,8 bilhões de vezes por crianças e adultos em mais de cem países

Por Cristina Moreno de Castro

masha_Ep26_07.jpg (206 KB)

Já foi vista no YouTube quase 29 bilhões de vezes em todo o mundo e é exibida em mais de cem países, traduzida para 35 idiomas. Um único episódio, “Receita para o desastre”, foi assistido mais de 2,58 bilhões de vezes e está na lista dos dez vídeos mais acessados da história do site. Estamos falando de Masha e o Urso, uma animação russa que conquistou crianças e adultos do mundo inteiro, inclusive do Brasil, onde o canal oficial do YouTube tem 750 milhões de views. O desenho também pode ser visto no SBT, no Boomerang e no Cartoon Network, além de ter duas de suas três temporadas na Netflix.

Fica a curiosidade: por que uma produção de um país tão distante e com uma cultura também tão diferente da brasileira faz tanto sucesso por aqui? Em busca de uma resposta, a reportagem da Canguru entrevistou Dmitriy Loveyko, diretor-geral do estúdio de animação Animaccord, de Moscou, responsável por dar vida ao cartoon criado por Oleg Kuzovkov.

Ele nos revelou que o estúdio está produzindo uma nova série, com musicais envolvendo a dupla, e disse que os episódios da terceira temporada vão continuar a ser lançados até meados de 2019. Além disso, o Brasil vai receber o show ao vivo de Masha e o Urso ainda em 2018. “Também produzimos jogos com Masha, projetos educativos, parques de diversão... Tem muito mais para acontecer no universo de Masha e o Urso!”, diz Loveyko, que ainda lembra dois spin-offs, já na TV e na Netflix: Contos da Masha e Contos Assustadores da Masha.

InfoMasha.jpg (150 KB)Um dos fatores que explicam o sucesso da marca, segundo Loveyko, é a alta qualidade técnica do desenho, que é todo feito em 3D, com trilha sonora criada especificamente para cada um dos episódios, que pode levar até seis meses para ficar pronto. Outros elementos que precisaram ser observados foram a dublagem – para manter o estilo original do tom de voz de Masha ao redor do mundo – e a tradução do alfabeto cirílico para o romano, usado na maior parte do mundo, para evitar estranhamento entre os pequenos ao ler, por exemplo, um termo enigmático escrito na ambulância dos lobos.

Outra explicação, diz Loveyko, é o caráter universal do roteiro: “Masha e o Urso formam uma dupla de comédia clássica e apresentam o relacionamento básico pai-filho, universal e que é muitas vezes descrito na literatura clássica internacional. Por exemplo, o enredo do episódio ‘Criança com lobos’ é baseado no conto The Ransom of Red Chief, de um dos maiores escritores americanos, O. Henry”.

Masha demorou a chegar ao Brasil, passando antes pelos países da ex-União Soviética, pelos países bálticos, pela França e pelos países de língua inglesa. Mas, hoje, os brasileirinhos formam grande parte de seu público. “Há características comuns entre as culturas russa e brasileira”, acredita Loveyko, que exemplifica: “Não somos tão organizados quanto os alemães, tendemos a pensar menos sobre o futuro, em geral gostamos de nos divertir. Também somos parecidos em relação aos feriados e aos esportes, e ambas as culturas adoram crianças”. Masha também é muito popular em outros países latinos e na Indonésia, em Taiwan, na Itália, em países árabes etc. “Para ser honesto, não há um país onde Masha não tenha fãs. É um conteúdo atrativo para todas as nações, independentemente de cultura, religião e idade”, regozija-se o produtor.

Duas críticas ao desenho costumam chegar ao estúdio: o fato de Masha se comportar mal, às vezes, podendo dar um exemplo indesejado aos pequenos espectadores, e o fato de o urso ser muito gentil e condescendente com esse comportamento, apesar de, no desenho, assumir um papel paternal com a criança. Loveyko responde aos dois reparos: “É verdade que às vezes Masha se comportar mal, mas todas as crianças são assim. No entanto, ela sempre aprende com seus erros como, por exemplo, no primeiro episódio, quando ela limpou a casa do Urso depois que a destruiu. Nos últimos episódios da terceira temporada, podemos ver que Masha cresce e pode servir como exemplo”. Sobre o herói passivo, Dmitriy arremata: “Os heróis não são todos iguais. E não há apenas pessoas ruins ou boas neste mundo. Todos nós somos diferentes – e isso é incrível. Só precisamos aprender a lidar com a diferença.”

 

Leia a íntegra da entrevista:

Canguru - Quando recebeu o projeto de Masha e o Urso, anos atrás, você esperava que hoje teria esse sucesso estrondoso?

Dmitriy Loveyko - Demorou um tempo para Oleg encontrar um investidor e o estúdio de animação que estaria pronto para trabalhar na produção dos desenhos. Quando nos conhecemos, ele já havia projetado os personagens e os cenários dos primeiros oito episódios. Claro, quando alguém cria um novo projeto, nunca diz, logo de cara, que irá conquistar o mundo. Para uma animação, é muito difícil prever o sucesso futuro, porque quem assiste são as crianças e quem faz, adultos. Além disso, é difícil encontrar algo que nunca foi feito antes. Oleg fez isso, ao criar uma dupla hilariante formada por uma garotinha e um urso que age como se fosse seu pai. Essa relação foi nova, divertida e única. A singularidade do conteúdo também está na alta qualidade da animação 3D e na trilha sonora, especialmente criada para cada episódio.

Por que você acha que Masha e o Urso se tornou tão popular no Brasil, que é tão diferente da Rússia?
 
Masha e o Urso são uma dupla de comédia clássica e apresentam o relacionamento básico pai-filho, que é universal para todos e muitas vezes descrito na literatura clássica internacional. Por exemplo, o enredo do episódio "Criança com lobos" (temporada 1) é baseado no conto "The Ransom of Red Chief" de um dos maiores escritores americanos, O. Henry. Também usamos músicas universais, que são divertidas para todos, independentemente da sua cultura e etnia, como o feliz aniversário. Hoje o mundo está cada vez mais conectado, por causa da internet.
 
O Brasil está entre os países de maior público para a Masha?
 
Claro, está. Temos características comuns entre as culturas russa e brasileira, como: não somos tão organizados quanto os alemães, tendemos a pensar menos sobre o futuro, em geral, gostamos de nos divertir. Também somos parecidos em relação aos feriados, aos esportes e ambas as culturas adoram crianças. Masha também é muito popular em outros países latinos, e na Indonésia, Taiwan, Itália, países arábes etc. Para ser honesto, não há um país onde Masha não tenha fãs. Isso significa que os criadores de Masha e Bear criam conteúdo que é atrativo para todas as nações, independentemente da cultura, religião e idade.

Alguns pais criticam Masha, por seu comportamento muitas vezes malcriado, que pdoeria dar mau exemplo aos pequenos espectadores.
 
É verdade que às vezes Masha parece se comportar mal, mas todas as crianças são assim. No entanto, ela sempre aprende com seus erros como, por exemplo, no primeiro episódio "Como eles se conheceram" quando ela limpou a casa do Urso depois que a destruiu. Nos últimos episódios da 3ª temporada, podemos ver que Masha cresce e pode servir como exemplo para os adultos. 

Você diria que a imagem parental do Urso tornou seu personagem popular entre a audiência adulta?
 
Na verdade, muitos pais enfatizam o fato de que o Urso é muito gentil com a Masha e a deixa se comportar mal. Mas claro que o feedback é diferente dependendo de cada família, da cultura etc. Não existe uma característica exata para os heróis dos desenhos animados - todos eles se comportam de forma diferente em várias situações. Não há apenas pessoas ruins ou boas neste mundo. Todos nós somos diferentes e isso é incrível. Só precisamos aprender a lidar com pessoas diferentes.
 
Você tem novos projetos em andamento?
 
A produção do desenho animado é muito complexa e consiste em vários estágios de produção, sendo que cada episódio é trabalhado por 6 meses. Continuaremos lançando os novos episódios da 3ª temporada em meados de 2019. Além disso, estamos preparando o lançamento de um novo projeto com a Masha - uma série musical, mas, por enquanto, não podemos falar muito, antes do premier. O estúdio Animaccord também lançou dois spinoffs do show principal, Contos da Masha e Contos Assustadores da Masha. Também produzimos jogos com Masha, projetos educacionais, parques de diversões com a dupla... Há muito mais para vir no mundo de Masha e do Urso!
 

Facebook-01.png (83 KB) Instagram-01.png (104 KB)